Com mais de 2,5 mil inscritos a 19ª edição da Olimpíada da Terceira Idade inicia nesta sexta-feira, 22, a partir das 17h, no Parque Municipal do Idoso, bairro Nossa Senhora das Graças, Zona Centro-Sul.
Foto: Mauro Smith/Semjel

Uma parceria da Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel) e o Centro de Ensino Literatus (CEL), possibilitou o atendimento de mais de 50 idosos, nesta terça-feira, 19/9, por estudantes de enfermagem da instituição. A ação visa prevenir idosos, que estão se preparando para a 19ª edição da Olimpíada da Terceira Idade, que inicia na próxima sexta-feira, 22. Foram aferidas pressão arterial e verificado o índice de massa corporal dos participantes da competição, na Minivila Olímpica do Coroado, zona Leste.

“Os nossos idosos aqui da Minivila do Coroado tiveram uma surpresa quando chegaram para realizar as suas atividades diárias de esporte e lazer. Eles que estão treinando para a Olimpíada da Terceira Idade, puderam realizar exames básicos para saber se está tudo bem com a saúde e fazer bonito durante a realização dos jogos”, ressalta o secretário da Semjel, João Luiz.

Com mais de 2,5 mil inscritos a 19ª edição da Olimpíada da Terceira Idade inicia nesta sexta-feira, 22, a partir das 17h, no Parque Municipal do Idoso, bairro Nossa Senhora das Graças, Zona Centro-Sul. As disputas serão realizadas até o dia 29, e os idosos irão competir nas modalidades de natação, atletismo, bocha, bola na cesta, dominó, concurso de dança, entre outros.

Prática

A professora do curso técnico em enfermagem do Literatus, Taynara Lima, afirma que é corriqueiro levar os alunos para atividades extraclasse. “Essa programação é uma forma dos alunos interagirem com o público. Sempre que eles chegam ao módulo no qual estão,  nós realizamos parcerias com unidades públicas para que nossos alunos tenham essas experiências na prática”, salienta.

Maria Silva, 63, praticante das atividades de hidroginástica, conta que para a prática de esporte é necessário exames de rotina. “Foi muito boa essa atividade de hoje. É importante que haja esses atendimentos para que a gente pratique esporte sem perigo”, declara a aposentada.

Para Uyrian Araújo, 72, as atividades a ajudam, pois ela é hipertensa e diabética. “Sempre estou aqui para realizar minhas atividades, elas me ajudam a controlar essas doenças. Estou sempre fazendo exames de rotina, mas é importante que mais ações como essa sejam realizadas”, avalia.



Com informações de assessoria

Qual a sua reação?



Comentários no Facebook